..:: ALAGO - Associação dos Municípios do Lago de Furnas ::..
Navegue Pelo Lago
Mapa
Notícias
Saneamento
Eventos e Fotos
Vídeos
Legislação

Hotéis
Pousadas
Agência de Turismo
Buscar por Cidade

Apresentação
Lago de Furnas
Boletim Informativo

REVISTA DO LAGO - 1° EDIÇÃO

AUDIÊNCIA PÚBLICA
09/07/2013

ALAGO

AUDIÊNCIA PÚBLICA
Audiência Pública ocorrida em Alfenas discutiu questões relacionadas ao uso da água e gestão de recursos hídricos
 
 
Lago de Furnas já se recuperou em 70% desde 2012 (Foto: Reprodução EPTV)


    A Audiência Pública, promovida pela Comissão Extraordinária das Águas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, com o apoio da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO) e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Entorno do Lago de Furnas (CBH-Furnas), realizada no dia 04/07/2013 em Alfenas – MG, contou com a presença do prefeito Maurílio Peloso, diversos representantes da sociedade civil, deputados, membros de comitês de bacias hidrográficas, representantes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM) e de Furnas, dentre outros.

    Um dos assuntos abordados foi à cota mínima para o Lago de Furnas, assunto de suma importância à estabilidade econômica da região. Devido o baixo nível do lago no fim de 2012, atividades como o turismo, a agricultura, a pecuária, a navegação, piscicultura, os esportes náuticos e a pesca esportiva foram prejudicadas. Segundo Fausto Costa, secretário executivo da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO) e presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Entorno do Lago de Furnas (CBH-Furnas), os prejuízos chegaram a 100 milhões de reais.

    Para o Comitê da Bacia Hidrográfica do Entorno do Lago de Furnas, a cota mínima da represa deveria ser de 762 metros, para não afetar economicamente e socialmente os 34 municípios lindeiros do lago. Em dezembro de 2012, houve casos de mais de 14 metros abaixo da cota máxima de 768 metros, atingindo 753,85 metros no dia 08, caso atingisse 750 metros, não seria possível gerar a energia elétrica. O Lago de Furnas atualmente, se encontra com uma estabilidade de 764,32 metros acima do nível do mar. Segundo Fausto Costa, o lago deve se normalizar e atingir sua capacidade máxima de água apenas em 2015.

    Também foi discutido a criação de um licenciamento ambiental para a hidrelétrica e a criação de mecanismos no Governo do Estado capazes de facilitar o acesso dos Comitês de Bacias Hidrográficas ao Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado (Fhidro).

 
Tamiris Batista Diniz
Associação dos Municípios do Lago de Furnas