Notícia

Alago discute piscicultura em BH

Ministra Ideli Salvatti prometeu ao deputado Pompilio Canavez posição sobre parques aquícolas

A ministra da Pesca e Aquicultura Ideli Salvatti esteve em Belo Horizonte na quarta-feira, dia 9. Presidente, diretor e secretário executivo da Alago (Associação dos Municípios do Lago de Furnas), Nelson Lara, Aluísio Veloso e Fausto Costa, respectivamente, mais o deputado estadual Pompilio Canavez, se reuniram com ela para tratar de dois assuntos.

O primeiro refere-se à cadeira produtiva do peixe na região do lago de Furnas. Os piscicultores instalados já conseguem produzir peixe em grande quantidade e com boa qualidade, mas ainda não conseguem industrializar este produto e comercializá-lo de forma eficiente. Por isso, na reunião a ministra ouviu um pedido de apoio para a instalação de um frigorífico de peixe em Alfenas.

A Prefeitura do município já alugou um local em que há um galpão e pretende cedê-lo à Associação dos Piscicultores de Alfenas e Região. A Associação pretende obter recursos para a compra de equipamentos. Nelson Lara pediu à Ideli Salvatti que estude a liberação de uma linha de crédito para esta aquisição.

Pompilio Canavez lembrou que a atividade já vem sendo desenvolvida na região há 15 anos e que a Alago tem um programa de incentivo à piscicultura, que promove treinamento e, em alguns casos fornece tanques rede e até barcos para monitoramento dos criatórios.

Aluísio Veloso ressaltou que a produção de peixe, especialmente a tilápia, vem sendo aprimorada e a qualidade do produto é inegável. Mas, informou, o gargalo da atividade está na industrialização e na comercialização.

O secretário Fausto Costa explicou que no frigorífico serão produzidos derivados de peixe, como almôndegas, linguiças e steaks, além dos filés, em escala industrial, o que dará aproveitamento total dos peixes.

O segundo assunto da pauta foi a demarcação dos parques aquícolas no lago de Furnas. O Ministério da Pesca financiou um estudo para a criação dos parques entre os anos de 2009 e 2010. Foram delimitados 15 deles, divididos em 1.527 lotes, cada um com área de 1.500 m2.

Estes lotes foram oferecidos a piscicultores ou produtores rurais. O grande problema é que os piscicultores que já exercem a atividade no lago ficaram fora desta demarcação e temem serem obrigados a deixar este trabalho.

A Alago pediu uma solução para estes piscicultores, de forma que eles possam continuar a criação de peixes, lembrando, inclusive, que a atividade se desenvolveu mais rapidamente na região justamente pelo programa de incentivo que implantou com apoio do próprio ministério.

Segundo Fausto Costa, a ministra garantiu que vai se inteirar da situação e depois tomará um posicionamento. O deputado convidou
Ideli Salvatti para visitar a região quando o frigorífico começar a funcionar. Pompilio afirmou que ela ficou "encantada com as belezas do lago."

Foram demarcados 15 parques aquícolas no lago de Furnas, divididos em 1.527 lotes, cada um com área de 1.500m2. O produtor rural ou pescador artesanal interessado em entrar na atividade tem até o dia 28 de agosto para se inscrever.

PARCEIROS